Agroflorestas Sintrópicas: Tecnologia baseada nos processos naturais de sucessão das florestas, auxiliando na evolução socioambiental descentralizada por meio da alta produção de alimentos agroecológicos; do saneamento ecológico; da inclusão social por me

Autores

  • Calebe Rodrigues Soares Santos
  • Izabela de Jesus Jesuíno
  • Paulo Augusto Mavaieie Jr.
  • Tânia Domingas Cuinica Beque
  • Miriam Luiza Vieira Lorentz
  • Nathália Muguet Silva Castro
  • Karla Patrícia Dias da Silva
  • Poliana Oliveira da Silva
  • Timóteo Gomes Parise
  • Elias Sete Manjate

Resumo

O presente artigo tem como objetivo principal demonstrar a partir de estudos de casos e revisões bibliográficas de como os sistemas agroflorestais (SAF’s) podem gerar inúmeros benefícios socioambientais. Nos SAF's é possível coexistir a extração humana de matérias primas de usos gerais como madeira e altas taxas de produção de alimentos orgânicos, preservando a fauna e flora dos biomas manejados. Há a restauração do ciclo hidrológico local com a regularização de chuvas, umidade e, com isso o ressurgimento de nascentes d’água, recuperação dos solos para altos níveis de matéria orgânica por meio da serrapilheira e materiais retirados nas podas de manejos, que são triturados e dispostos ao longo dos SAF’s. Há a inclusão social e geração de renda descentralizada que são uma das consequências mais relevantes, pois não se fazem manejos de SAF’s sem pessoas em comunidade como protagonistas. Além disso, se mostram bem integráveis com opções de sistemas naturais de tratamento de esgotos.

Publicado

2019-12-01

Edição

Seção

Energia, sustentabilidade, meio ambiente e sociedade