Extensão Popular na Engenharia Elétrica e na Engenharia da Informação

Realizações, Possibilidades e Desafios na Unicamp e na UFABC

Autores

  • André Takahata CECS/UFABC
  • Cristiano Cordeiro Cruz ITA/Pesquisador e professor visitante
  • Giordanno Gomes FEEC/Unicamp
  • Gustavo Gonçalves FEEC/Unicamp
  • João Alvim FEEC/Unicamp
  • Maiane Teixeira Neto FEEC/Unicamp
  • Mário Minami CECS/UFABC
  • Rafael Ferrari FEEC/Unicamp
  • Romis Attux FEEC/Unicamp

Palavras-chave:

Extensão emancipadora., Extensão popular., Engenharia elétrica., Engenharia da informação.

Resumo

Este artigo é fruto do grupo Extensão Popular, que articula docentes e discentes que atuam na Engenharia da Informação da UFABC e na Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) da Unicamp. A proposta do grupo é colaborar com o aprimoramento das práticas extensionistas de seus membros e ser espaço de fortalecimento destes para as disputas, em suas instituições, pela institucionalização de práticas extensionistas (mais) emancipadoras. O artigo parte de uma caracterização sumária do que seria uma extensão emancipadora ou popular, fincando-a no ideal de universidade de pessoas como Darcy Ribeiro, Anísio Teixeira e Paulo Freire. Na sequência, analisam-se três práticas extensionistas desenvolvidas por membros do grupo, bem como os desafios institucionais que a curricularização de uma extensão (mais) emancipadora enfrenta na UFABC e na FEEC. Por fim, o artigo evidencia quatro frentes em que a luta pela extensão emancipadora precisa ser travada: ensino; pesquisa; extensão; e institucionalização.

Publicado

2023-12-02

Edição

Seção

Universidade, formação na engenharia e educação